19
maio

10 falsas descobertas em Marte vendidas por Marco Antonio Petit. Saiba a verdade sobre elas e não seja iludido

Há algum tempo circula por aí um pesquisador de discos voadores que alega estar realizando revolucionárias descobertas acerca do planeta Marte. Estamos falando de um carioca chamado Marco Antonio Petit, que se apresenta como um especialista do planeta Marte.

Num primeiro momento que eu ouvi falar sobre suas alegadas descobertas eu fiquei desconfiado que alguém como ele, que não possui carreira na Astronomia, esteja realmente descobrindo algo em Marte que um batalhão de reputados cientistas ao redor do mundo – que dedicam suas vidas e profissões à Astronomia – tenham passado despercebido e não tenham descoberto.

Do cômico ao absurdo

Eu tive acesso ao material que ele comercializa por aí, onde alardeia conter “a verdade encoberta” sobre o planeta Marte. Segundo ele, ali estariam incríveis descobertas que vem realizando e que, nas suas próprias palavras, vem deixando pessoas no Brasil impressionadas.

Ele promove palestras anunciando que revelará “a verdade” sobre o nosso vizinho Planeta Vermelho e diz que importantes descobertas científicas deste planeta estão sendo acobertadas de nós pelos cientistas da NASA. Ao olhar seu material, aquela minha impressão inicial de desconfiança se confirmou imediatamente: o que se constata ali vai do cômico ao absurdo.

Ao invés de vermos um especialista em ciências planetárias apresentar legítimas descobertas sobre o planeta Marte, o que se vê estampado neste material retrata apenas a imagem de uma pessoa que demonstra não ter conhecimento técnico para este tipo de trabalho, que está se iludindo com formações rochosas, com pareidolia, e até com a nossa própria tecnologia robótica que é enviada para lá. O que ele vende por aí sobre Marte não resiste a uma análise científica séria.

Catálogo de equívocos e alegações infundadas

Algumas pessoas que não acompanham de perto o campo da Astronomia podem indagar: é possível que amadores descubram algo na área da Astronomia? Sim, além dessa possibilidade não ser remota, descobertas significativas foram feitas (e ainda são) por amadores ao longo da história; não é necessária ter uma formação acadêmica nesta área para fazer uma relevante descoberta. Contudo, não é esta a situação que se aplica aqui.

O que constatamos neste material é o retrato de uma pessoa crédula em tolas teorias da conspiração e que pensa que está revolucionando a Astronomia, apesar de não ter descoberto nem uma agulha no planeta Marte.

Dentre a vasta coletânea de inexistentes descobertas que ele vende por aí há alguns anos – inclusive já tendo apresentado algumas delas em programa de televisão -, eu pincei apenas dez delas para apresentar neste artigo.

Como veremos a seguir, o que ele promove por aí se resume em um catálogo de equívocos e alegações infundadas. Aqui você vai conhecer a real explicação para dez falsas descobertas promovidas por ele. E o melhor: você não vai pagar nada por saber a verdadeira solução delas.

1 – A inexistente descoberta de vida vegetal em Marte

Petit escreveu um artigo de capa para a revista UFO, da edição de março de 2008, onde acusava os cientistas da NASA de mudarem as cores em fotos do planeta Marte pra esconder o que, segundo ele, mostraria a presença atual de gigantescos campos de vida vegetal marciana. Ao mesmo passo, sem hesitar, ele alega ser autor da descoberta de vida vegetal neste planeta. Leitores foram iludidos.

Revista UFO vende falsa descoberta de vida vegetal em Marte. Leitores foram iludidos.

Enquanto um batalhão de renomados astrobiólogos ao redor do mundo não descobriu vida em Marte – nem microorganismos, quanto mais vida vegetal abundante -, até hoje Petit circula por aí vendendo suas incríveis “descobertas” de vida vegetal em Marte, e irresponsavelmente acusando renomados cientistas de alterarem dados científicos pra enganar os cidadãos.

Ao olhar algumas fotografias do planeta Marte que mostravam regiões com a cor verde, ingenuamente Petit pensou que havia descoberto vida vegetal neste planeta. O que ele não sabia era que a cor verde era falsa, oriunda do processamento das imagens.

As tais fotografias de “vida vegetal” marciana que ele apresenta em palestras até hoje retratam apenas regiões com composições rochosas diversificadas. Imagine se essas fotos mostrassem regiões amarelas? Provavelmente ele teria dito que teria descoberto ouro em Marte.

Essa cômica história já foi longe demais. Agora, suas infundadas denúncias foram inteiramente destroçadas por renomados cientistas, inclusive da própria NASA. Conheça essa história em detalhes clicando aqui.

2 – As estruturas artificiais marcianas que são apenas dunas de areias

Petit foi ao programa de TV do apresentador Jô Soares e apresentou uma foto do planeta Marte que dizia mostrar a presença de “estruturas” artificiais construídas por alienígenas. Caso fossem verdadeiras, esta seria uma incrível descoberta para entrar nos livros de história. Contudo, no que se refere a qualquer “descoberta” em Marte anunciada por ele, o que poderíamos esperar era apenas mais um equívoco do que um real achado. Não é surpresa que o presente exemplo não foge à regra.

dunas-marte-original

“Estruturas” artificiais são apenas dunas de areia

Suas “estruturas” alienígenas são somente inofensivas dunas de areia do tipo barcana. O único alienígena presente aqui é o imaculado vento marciano, que com seus superpoderes naturais molda a areia e forma inocentes dunas. Conheça essa história em detalhes clicando aqui.

3 – A “nave alienígena” pousada no alto de um cânion

Marco Petit promove uma foto que mostraria uma gigantesca nave espacial alienígena, de cerca de 1 km de comprimento, pousada no alto de um cânion marciano. Sem surpresas, constatamos que não há nada ali além de alguém se confundido com uma formação natural do terreno.

disco-voador-detalhe-AB108505

A “nave alienígena” é apenas uma formação natural do terreno

É impressionante como os promotores de teorias da conspiração enxergam alienígenas em tudo aquilo que não conseguem entender. Saiba mais sobre essa história clicando aqui.

4 – O CD perdido do DJ marciano

Segundo Petit, a foto que segue mostra um objeto com formato parecido ao de um CD de música e que teria sido encontrado parcialmente enterrado no solo do planeta Marte. Convencido de que este era um achado espetacular, ele foi apresentar esta fotografia no programa de televisão do apresentador Jô Soares e mostrar ao mundo sua incrível descoberta. Ele afirmava com convicção que este “artefato” deveria ter sido produzido por alguma tecnologia de uma antiga civilização marciana.

cd-de-marte-original

O “CD” em Marte é apenas uma marca no solo deixada pelo próprio rover

Sem conhecimento de como opera os rovers marcianos Spirit e Opportunity, ele não sabia que o “objeto alienígena” era apenas uma inocente marca no solo deixada pelo espectrômetro do próprio robô. Este instrumento tem um formato circular e quando toca o solo para realizar estudos de sua composição deixa inevitavelmente marcas circulares no chão.

Se existe hoje em Marte algum objeto manufaturado por alguma hipotética civilização marciana do passado – e que tenha resistido ao tempo -, obviamente não são estes falsos “CDs”. Saiba mais sobre essa história clicando aqui.

5 – As ruínas de civilizações antigas que são artefatos digitais

No mesmo programa de televisão, Petit apresentou a imagem abaixo como sendo a extraordinária descoberta de ruínas de uma antiga civilização marciana. Ao ver essa imagem, algumas pessoas podem eventualmente indagar espantadas: se a descoberta das ruínas de uma antiga civilização em Marte é uma revolucionária descoberta, por que ela não é mencionada nos livros de Astronomia e nem é suportada por renomados astrônomos?

ob_18_mesa_p

As “ruínas” de antigas cidades em Marte são apenas artefatos digitais

A resposta para esta pergunta é bem simples: porque essas tais “ruínas” somente existem na imaginação dessas pessoas que não sabem do que falam. As nada incríveis “ruínas” mostradas nesta imagem são apenas artefatos digitais. Elas são erros digitais, ocasionados principalmente durante o processamento dessas imagens. Conheça essa história em detalhes clicando aqui, e vejam como as “ruínas” desaparecem como pó quando trabalhamos com imagens de melhor qualidade.

6 – A tarja negra da censura dos recalcitrantes cientistas da NASA

Os cientistas da NASA estão escondendo de nós a presença de alienígenas no planeta Marte? Para Marco Petit, ao divulgarem ao público algumas fotografias do planeta Marte os cientistas estão inserindo tarjas negras em algumas fotos com a intenção de ocultar algo dos cidadãos. Segundo ele, os homens maus da NASA ainda não podem revelar à humanidade toda a verdade sobre o planeta Marte. Por isso, eles cobrem parte das fotografias com tarjas negras.

tarja-negra-marte-rover-opportunity-1530

As “tarjas negras” são apenas a ausência de dados em uma fotografia

É verdade que as pessoas podem especular o que quiser sobre a agência espacial americana, porém esse tipo de expediente nós classificamos de boato, e não de fatos. No entanto, se essas pessoas apresentam fotos oficiais como prova de suas denúncias de acobertamento, nós podemos avaliá-las objetivamente e concluir se essas acusações procedem ou se são apenas devaneio conspiratório. Sem surpresas, a segunda opção é a correta nestas fotografias apresentadas por Petit.

As tais “tarjas” negras são apenas a ausência dos dados em uma determinada área de uma fotografia. Na transmissão das imagens de Marte até à Terra, erros na transmissão podem ocorrer e algumas fotografias nos chegam incompletas. Não há tarjas da censura. Saiba mais sobre essa história clicando aqui.

7 – A oficina dos marcianos que fazem manutenção em nossos robôs

Eu devo confessar que uma das alegações conspiratórias mais cômicas de que já ouvi apregoa que nossos rovers marcianos, o Spirit e o Opportunity, estão sendo submetidos a manutenções periódicas por uma espécie de oficina de técnicos alienígenas que está instalada em Marte.

Petit afirma que os alienígenas estão sacudindo e limpando a areia (e a poeira) que se acumula nos painéis solares desses rovers com a intenção de ajudar nossa exploração robótica em Marte se estender além do que foi prevista. Segundo ele, os cientistas da NASA sabem de toda esta ação alienígena, mas estão nos ludibriando em não nos informar sobre essa espécie de parceria cósmica.

Na verdade, a realidade é bem diferente da ficção. Graças ao nosso conhecimento em robótica e nas engenharias mecânica e elétrica, esses rovers foram muito bem construídos. É por isso que um deles, o Opportunity, ainda continua ativo após mais de uma década de exploração em solo marciano.

Diabo de poeira em Marte. Estes são os ventos alienígenas que “ajudam” nossa missão

Diabo de poeira em Marte. Estes são os ventos alienígenas que “ajudam” nossa missão

No entanto, há um auxílio extra sim, mas ele não vem de nenhum técnico alienígena sujo de graxa que faz manutenção nos nossos rovers. A ajuda vem da própria natureza, especialmente do vento marciano, que com grandes ventanias e também com pequenos redemoinhos conhecidos como diabos de poeira conseguem praticamente limpar a superfície desses painéis e deixam a captação solar não ser comprometida.

8 – Os “tubos” marcianos e o retorno dos malfadados canais

A fotografia que segue é promovida por Marco Petit como prova de que existem atualmente em Marte gigantescos tubos artificiais cruzando a superfície deste planeta. O que vemos aqui é uma espécie de revival da febre dos canali que o astrônomo Giovanni Schiaparelli iniciou no final do século XIX, e que mais tarde, no início do século XX, foi ardorosamente defendido pelo astrônomo Percival Lowell como canais artificiais construídos por marcianos.

Os “tubos” marcianos são apenas dunas de areia

Os “tubos” marcianos são apenas dunas de areia

Com a precariedade e dificuldade das observações de Marte àquela época, Lowell está perdoado pela ciência. Porém, quem continua, ainda hoje, promovendo a existência de gigantescos tubos ou canais artificiais em Marte, no mínimo está desinformado há quase meio século.

Os tais “tubos” artificiais mostrados nesta fotografia são apenas dunas de areia, principalmente as do tipo transversais. Mais uma vez, banais dunas de areia são vendidas por essas pessoas como se fossem estruturas artificias construídas por engenheiros marcianos. Na fotografia abaixo, com a visão mais aproximada de uma outra região semelhante à imagem acima, nós podemos ver claramente as dunas transversais:

As dunas de areia transversais formam o falso “tubo” artificial em Marte

As dunas de areia transversais formam o falso “tubo” artificial em Marte

9 – A rocha imóvel que se “move” ao nos movimentar

Para Marco Petit, além de existirem atualmente alienígenas perambulando pela superfície de Marte, ele afirma que, vez ou outra, esses seres dão o ar da graça, e aparecem fazendo traquinagens na frente das câmeras dos rovers.

Como prova da presença alienígena em solo marciano, ele apresenta uma série de três fotos obtidas pelo rover Spirit. Segundo ele, ali estariam o impressionante flagrante de um suposto “objeto” no solo marciano que se move misteriosamente de um lugar para outro. Para Petit, cientistas da NASA já sabem de toda essa movimentação alienígena em solo marciano, mas escondem de nós.

Não é preciso ser nenhum doutor em geologia para constatar que essas fotografias mostram que o “objeto” é apenas uma ordinária rocha imóvel que repousa calmamente no solo de Marte.

A rocha continua imóvel. Quem se move é o rover Spirit

A rocha continua imóvel. Quem se move é o rover Spirit

A solução desse “enigma” é tão ridícula que nem nos motiva contar aqui. Na verdade, quem se move no solo marciano é o próprio rover Spirit, ao percorrer a região circundante. A rocha aparenta ter se movido na série das três fotografias porque o rover bateu as fotos do cenário em posições diferentes. Saiba mais sobre essa história clicando aqui.

10 – As gigantescas estruturas alienígenas e o retorno das dunas de areia

Na fotografia abaixo, Petit afirma que foi fotografada uma gigantesca estrutura artificial em Marte. “Uma das últimas descobertas que fiz”, diz confiante de quem pensa estar revolucionando a Astronomia.

Dessa vez, ele não acusa os cientistas de modificarem as cores nas fotos pra esconder algo, porém alardeia que eles não reconhecem que esta imagem é, de fato, uma construção artificial. Segundo Petit, os cientistas querem nos enganar, e dão explicações falsas para tentar nos despistar. (Neste caso, os cientistas afirmam que o que é visto nesta fotografia retrata dunas de areia.)

As “estruturas” alienígenas são apenas dunas de areia

As “estruturas” alienígenas são apenas dunas de areia

Ao contrário do que o promotor da conspiração afirma, ele não descobriu absolutamente nada. A região mostrada nesta fotografia é amplamente estudada e monitorada por verdadeiros cientistas há anos (com trabalhos publicados em periódicos científicos revisados por pares), e ela retrata justamente dunas de areia.

Essas dunas ficam dentro da cratera Richardson e são especialmente de interesse científico porque elas estão na região polar sul de Marte. Há períodos em que estas dunas estão cobertas por uma capa de gelo, e em estações mais quentes ocorre a descongelamento, ocasionando interessantes modificações na superfície.

A ciência sempre vence

A Astronomia está alicerçada no mais puro suor de homens que dedicam suas vidas ao descobrimento do cosmos, mas lamentavelmente é infiltrada por pessoas que não tem compromisso com a pesquisa séria. Esta ciência milenar não pode ser assaltada de forma tão irresponsável por pessoas que não tem a mínima noção do que falam e que querem usurpar estudos consolidados.

São com inexistentes descobertas como estas que a campanha conspiratória promovida por Marco Antonio Petit vem contribuindo para aumentar a ignorância das pessoas sobre o planeta Marte. Não podemos ser omissos aqui em notar que há um nítido interesse financeiro em pauta. Essas pessoas estão ganhando dinheiro vendendo esse folclore espacial.

Se Petit consegue vender o que acabamos de ver é porque há pessoas mais leigas do que ele que acreditam que ele realmente descobriu vida vegetal em Marte e que cientistas estão alterando dados pra esconder essa descoberta.

O estrago de suas investidas só não é maior porque essa campanha não tem expressão e nem eco algum, atingindo apenas poucos desavisados que compram a revista UFO pensando que estão lendo um trabalho que apresente legítimas descobertas em Astronomia.

Alheia ao mundo científico e gozando de nula credibilidade, a campanha arquitetada por este carioca vem construindo um legado de obscurantismo e deixando plateias iludidas por onde passa (e ganhando dinheiro). Eu não afirmo que ele promova o que acabamos de ver com o intuito de enganar as pessoas. Por visivelmente demonstrar não ter conhecimento técnico, eu acredito que é ele próprio quem está se autoiludindo.

Essas ridículas teorias da conspiração estão circulando por aí. O que vimos aqui é apenas uma pequena amostra do circo de horrores promovido por Marco Antonio Petit, que devem ser combatidas, repelidas e desmontadas, por serem falsas. Suas inconsequentes denúncias conspiratórias sobre Marte não devem ser minimamente levadas a sério. Neste campo a ciência sempre vence.

Referências

[1] GREELEY, Ronald; ARVIDSON, Raymond et al.  Martian variable features: New insight from the Mars Express Orbiter and the Mars Exploration Rover Spirit. Journal of Geophysical Research, v. 110, n. E6, 09 June 2005.

[2] GREELEY, Ronald; BALME, Matt. Dust devils on Earth and Mars. Reviews of Geophysics, v. 44, n. 3, Sept. 2006.

[3] GWINNER, Klaus; SCHOLTEN, Frank et al. Derivation and Validation of High-Resolution Digital Terrain Models from Mars Express HRSC Data. Photogrammetric Engineering & Remote Sensing, v. 75, n. 9, p. 1127–1142, Sept. 2009.

[4] KERESZTURI, A.; VINCENDON, M. Water ice in the dark dune spots of Richardson crater on Mars. Planetary and Space Science, v. 59, n. 1, p. 26-42, Jan. 2011.

[5] PARTELI, E. J. R.; DURÁN, O.; TSOAR, H.; SCHWÄMMLE, V.; HERRMANN, H. J. Dune formation under bimodal winds. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America, v. 106, n. 52, p. 22085-22089, Dec. 2009.

[6] PLAIT, Phil. The Green Planet? Bad Astronomy, 2008. Disponível em: <http://www.badastronomy.com/bad/misc/hoagland/green_mars.html>.

[7] Revealing Mars’ true colors. NASA/Jet Propulsion Laboratory, 28 Jan. 2004. Disponível em: <http://marsrovers.nasa.gov/spotlight/spirit/a12_20040128.html>.

[8] VAUGHAN, Alicia F.; JOHNSON, Jeffrey R. et al. Pancam and Microscopic Imager observations of dust on the Spirit Rover: cleaning events, spectral properties, and aggregates. Mars: The International Journal of Mars Science and Exploration, v. 5, p. 129-145, 2010.

 

Tags:, , , , , ,

26 Comments

  • Martin de Luna disse:

    O pior cego é aquele que não quer ver a verdade. Independente de todas as fotos expressarem ou não o que o Marco Petit apresenta (e acho um absurdo desmerecer o seu trabalho já reconhecido mundialmente), é óbvio que não estamos sós no Universo.
    A própria Bíblia na palavra de Jesus, afirma isso.
    Portanto, abram suas mentes: se Marte já foi similar a Terra, porque não poderia ter sido habitado? Se o homem já pensa em colocar um ser humano em Marte, porque outras civilizações já não teriam feito o mesmo?

    • Reconhecido mundialmente por quem? O sujeito não é levado a sério por nenhum astrônomo do país. Marte já pode pode ter sido habitado no passado remoto por formas de vida primitivas e, quem sabe, até inteligentes, mas nenhum dos elementos apresentados por este conspiracionista pode ser levado a sério.

      O sujeito não sabe nem o que é uma duna de areia em Marte, e vende fotos delas por aí como se fossem bases de alienígenas. Fique alerta contra esses falsos especialistas e alpinistas em busca de mídia e dinheiro.

  • Patrícia disse:

    Caros,
    De acordo com a Bíblia nem existe outros planetas. Em quem vamos acreditar: no homem e a sua ganância ou em Deus, nosso criador?

  • Vania Pontes disse:

    Sua fala, tão… digamos, tão lotada de verdades absolutas, na base da hipótese de que ´´já que eu não eu e a ciência não provamos, não há´´, lembrou-me seu colega, também cientista, Michio Kaku.
    Recomendo a todos ver esta fala dele, diante de outros cientistas, pautada na humildade.
    link https://www.youtube.com/watch?v=7jhiFPUHvug

  • Pedroom Lanne disse:

    Gostei muito desse blog, comunga do mesmo espírito que rezo: informação/opinião/entretenimento sem precisar vender algo ou poluir a página com publicidade.
    Sobre Marte: há vida inteligente lá nos robôs e sondas que lá enviamos e na nossa mais pura imaginação.

    • Obrigado Lanne. De fato, a única inteligência presente lá é produto da nossa própria tecnologia. As alegações conspiratórias que já vi sobre Marte são devaneio conspiratório e fruto de alpinistas em busca de dinheiro e mídia.

  • Cassius Marcelo Fernandes Oliveira Costa disse:

    Isso aki está parecendo site do governo que tenta a todo custo corroborar as coisa que são divulgadas e abertas por estudiosos.
    No mínimo,enfadonho desmentir TUDO só pra manter a população na Entropia.

    • O verbo “corroborar” significa confirmar. Quanto ao restante da sua frase, o que foi exposto aqui são estudos consolidados da Astronomia, que já existiam muito antes do conspiracionista citado neste artigo, que não tem conhecimento técnico sobre Marte, aparecer e tentar mistificá-los. Este artigo visa desmistificar falsas descobertas em Marte, alertando aos desavisados contra falsos especialistas que andam por aí. Apenas mantemos a população na Sintropia.

  • Cassius Marcelo Fernandes Oliveira Costa disse:

    Rua Backer 178

  • André disse:

    Vc falou serio, redemoinhos que limpa painéis solares. Só falta agora falar que a Nasa controla os redemoinhos para limpar dos Rover ou move ele para os redemoinhos.

    Faz um deste ai, colocar um vidro no tempo com terra envolta e depois de uns meses veja se esta passando luz entre ele. Outra coisa, saia correndo com ele quando aparecer redemoinhos. Eu acho que o Rover não faz isso mais faz o teste.

    • Então o que você quer me dizer? Que foram os marcianos que passaram uma flanela nos rovers e o limparam? Se você ler novamente o que escrevi verá que os conhecidos eventos de limpeza dos painéis solares não se limitam aos diabos de poeira, mas também ocorrem por rajadas de ventos e ventos fortes do ambiente. As limpezas ocorrem em diferentes taxas. Leia o artigo da geóloga Alicia Vaughan (e outros autores) que cito na referência, onde são realizados monitoramentos constantes dos painéis solares.

      • Angel disse:

        Cara…Que merda que vc ta falando!!! Então o vento limpa mas vc está esquecendo que o mesmo vento suja …limpa e suja. Nossa! Conheço pessoas como vc que pode descer um OVNI na cabeça que não vai acreditar …

        • Não seja tolo no que diz. Ventos limpam os painéis. Com o tempo há novamente o acréscimo de poeira sobre eles. Novos ventos os limpam. Consegue entender isto ou não? Isto é estudando desde a Mars Pathfinder. Leia os artigos da referência, principalmente o de número 8. Pare de dar ouvidos a conspiracionistas ignorantes e com títulos de autoridade de araque, como o infeliz que desmascarei neste artigo.

  • Davilson Silva disse:

    Bom dia, Alexandre. Infelizmente, há certos exageros, pessoas que falseiam a realidade. Você acredita pimente ser o planeta Marte todo vermelho? É todo vermelho ou ocre, ou amarronzado?

    • O problema da cor da superfície de Marte é algo complicado que envolve a interferência do julgamento do cientista que vai processar as imagens, além, é claro, dos canais e filtros usados nas câmeras. De longe Marte aparenta aos olhos o tom avermelhado. De perto, com as fotos dos rovers, está mais para o tom caramelado. Dependendo dos minerais da região fotografada as cores variam também para marrom e ouro.

  • Rômulo disse:

    Marco Antônio Petit já foi desmascarado dezenas de vezes, e mesmo assim sempre retorna vendendo uma nova lenda sobre Marte e a Lua. Eu já fui em uma palestra dele sobre “alienígenas no sistema solar”, e o que se vê ali é apenas um amador enganado por ilusões de sua ignorância científica, falando do que não entende e não tem conhecimento científico.

    Lembro-me bem que ele também já foi desmascarado pelo ufólogo Carlos Reis em uma coluna na própria revista UFO, que o tachou de fanático. Lamentavelmente, sérios ufólogos são raros hoje em dia.

  • Mario Mendes disse:

    Não acreditar em formas de vida fora do contexto que conhecemos. Temos muito a aprender sobre nosso planeta, ou o universo ou a própria vida que deve estar por toda a parte. Falta entendimento. É uma possibilidade?

  • Mario Mendes disse:

    Alexandre, Gostei sinceramente de ler sua reportagem, e me inscrevi no site. Pelo que leio a respeito do assunto em outros sites, não me surpreendo com sua informação, que ajuda abrir olhos e mente de quem gosta do assunto. Pouco li de interessante, no pouco tempo que uso o computador para acompanhar fatos e opiniões sobre Ufologia. Na juventude, colecionar recortes de jornais e revistas eram nossas únicas fontes de informação sobre OVINs, e nada mais. Como sou um convicto indiscutível, de que o homem é um “mentiroso natural”, mas não leve para o lado pessoal, pois acredito no que escreveu, eu gostaria de saber a sua opinião sobre a NASA ser confiável quando repassa informações e descobertas. Certamente escondem muita coisa do homem comum. Você é um pesquisador, e me interesso por sua opinião, já que a minha é a de que somos enganados todo o tempo. Não só pela NASA, mas em todas as esferas. Agradeço e aguardo. Mario Mendes

    • A NASA é composta por inúmeros cientistas, engenheiros e técnicos. Uma boa parcela desse capital intelectual está atuando nas universidades e em trabalhos educacionais. Os mais renomados cientistas que a compõem estão divulgando seus estudos e pesquisas em artigos em periódicos científicos sérios. A NASA não se limite a divulgação de releases para a imprensa, como o desmascarado conspiracionista neste artigo imagina, e nem a exploração em Marte está limitada à agência NASA. A ESA, por exemplo, é outra agência que pesquisa Marte e atualmente está desenvolvendo a sua próxima missão, a ExoMars. Se, por exemplo, hipoteticamente uma agência resolver esconder a descoberta de vida em Marte, a outra agência que “pisa no mesmo terreno” certamente a revelará e ganhará os louros da descoberta. Essa é uma questão que vai muito além das instituições de tijolo e adentra o ser humano no que tange ter seu nome gravado na história.

  • Junior makai disse:

    Amigo,eu gostaria de saber sua opinião sobre esse documentário. youtube.com/watch?v=hwTUNFRIMog

  • Robson disse:

    Muito bom! Grande contribuição em desmascarar esses conspiracionistas que vendem tolices sobre Marte. Imagine só…o sujeito “descobriu” vida em Marte??? kkkkk…. esse grupelho da revista UFO chama isso de “Ufologia”, mas eu chamo de fanatismo.

    • Rogério disse:

      Que contribuição a merda da ciencia e a porra da astronomia deram pro mundo? NADA. O que a ciencia, os cientistas, os médicos gostam mesmo é de GRANA e fama, quando não conseguem ficam amargurados invejando os sonhadores, os imaginativos, os conspirólogos. O máximo que os médicos conseguem fazer de útil é dizer pro parente do morto, “sinto muito mas ele morreu”. Já os astronomos esses são uns verdadeiros inúteis que ficam com o olho no telescópio olhando o céu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
error: